No dia 06 de outubro de 2014, eu passava por um susto tão grande que só de lembrar me dá arrepios. Hoje completo 1 ano de renascimento. Um ano que anjos cruzaram meu caminho e me salvaram.

E o que mudou nesse ano ? Muita coisa !!! A principal delas foi a dolorosa partida dos meus gatinhos. Confesso que sinto uma enorme falta deles aqui e sei que estão sendo bem cuidados. Madonna está sendo muitíssimo bem cuidada e paparicada na casa dos meus cunhados e posso vê-la sempre que quiser.

Faço acompanhamento médico com um especialista (Dr. Jardim, te dedico !), tomo os remédios diariamente e nunca esqueci uma dose. Como meu médico diz, agora eu tenho aderência ao tratamento. Ah e minha espirometria subiu de 21% para 60%. Lógico que esses 60% saltam para 72% depois do uso do broncodilatador, mas perto do que era meu antigo exame achei uma evolução.

Não liguei mais o inalador e a bombinha também não usei mais. Aliás, joguei 2 caixas fechadas de Duovent no lixo pois venceram nesse tempo. É, para vocês verem como usar a medicação corretamente realmente faz a diferença. A única coisa que ainda não comecei a fazer (e tô enrolando por motivos de: sou sedentária e não nego) foi exercícios. Dr. Jardim (o pneumologista) quer que eu faça exercícios e perca um pouco de peso. Juro que vou tentar. Estou tentando perder meu medo de água e fazer natação. Minha última consulta com o pneumo foi em julho e só retorno nele em fevereiro.

Levo uma vida normal, não me canso com tanta frequência, trabalho normalmente, tenho boas noites de sono e não dei mais nenhum susto no meu marido e na família.

Fica aqui meu agradecimento ao meu pneumologista por acreditar que eu posso melhorar. E um agradecimento mais que especial ao meu marido, por nunca desistir de mim e sempre ficar no meu pé para que eu use as medicações. TE AMOO !

Fico por aqui. Beijos e até a próxima.

3 comments on “Diário da asma: um ano depois”

  1. Oi Denise, é a Mariana (do grupo do face), também tenho asma. Passei a vida toda tendo pelo menos um episódio de crise por ano a ponto de ir pro hospital ficar no oxigênio até que meu médico apresentou o foraseq, acho que é o mesmo que tu usas… Eu não acreditei que adiantaria e por mais um ano tive bombinha em casa só por precaução, mas faz 12 anos que não tive mais crises, vale a pena. O exercício também estou parada, mas acho que logo começo, força pra nós (;

  2. Nossa De, já fez um ano desde o susto?
    Que bom que você está melhor, sempre estou torcendo por você e pedindo pro anjo da guarda cuidar dessa tua saúde doida!

    Bjobjo!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

WordPress Anti Spam by WP-SpamShield